Restauração antiga: preciso trocar por esse motivo?

postado em: Blog | 0

dia5v2O amálgama de prata foi o único material utilizado nas obturações dentais por muitos anos, no mundo todo. Trata-se de uma liga metálica, composta pela mistura de mercúrio com uma limalha que contém prata, estanho e cobre, dentre outros metais, tendo sua composição variada de fabricante para fabricante.

É um material bastante resistente e que tem, entre as suas vantagens, a capacidade de se tornar melhor com o tempo, pois o produto gerado por sua “corrosão” na boca é capaz de proteger as restaurações de cáries, através de um selamento entre o dente a restauração. Ou seja, essa “ferrugem” que o amálgama produz impede que se formem fendas entre a restauração e o dente, dificultando a infiltração da restauração pelos ácidos produzidos pela placa bacteriana.

Uma das desvantagens desse material é a necessidade de se criar um espaço para o acomodar, processo que causa o desgaste até de estruturas dentais sadias e de áreas de reforço dental, como é o caso do rompimento de cristas e pontes de esmaltes para a confecção do preparo da cavidade.

Outro ponto negativo desse material é a falta de estética, que atualmente não se adequa às exigências da maioria dos pacientes.

Quando perguntam: -“Dra. Cecília, devemos trocar as restaurações de amálgama por outras de resina ou mesmo porcelana?”, respondo que depende de cada caso.

As indicações para substituição são: recidiva de cárie, fratura da restauração ou do dente e também estética.

Ressaltamos a importância da moderação: o ideal é só substituir se houver necessidade real, o fato de a restauração ser antiga, por si, não é indicação. E substituir com frequência pode comprometer tecido dentário saudável e até mesmo a vitalidade do dente.

A substituição por outros materiais pode ser feita por resina ou por porcelana, cada um com indicações específicas. Ambos, bem executados, são extremamente estéticos, mimetizando o aspecto da estrutura dental sadia.

Se você você tem dúvidas ou se deseja substituir restaurações, é fundamental procurar um cirurgião-dentista para avaliar a viabilidade/necessidade de troca delas por outras mais estéticas ou mesmo reparo.

#DraCecíliaAguiar #MuitoAlémDosDentes #DentistaRN  #Amálgama #Resina # Restauração