A Odontologia no Egito Antigo

postado em: Blog | 0

dia11Registros históricos revelam inúmeros procedimentos odontológicos e de higiene praticados pelos antigos egípcios, que já utilizavam “escovas dentais” para remover restos de alimentos após as refeições, por exemplo.

Papiros relatam manuscritos anteriores a 3000 aC que mostram a existência de tratamento de várias doenças dentárias, inclusive 11 receitas para questões orais. Quatro destas receitas são remédios para “dentes soltos”.

Tomografias na cabeça de uma múmia egípcia de 2.100 anos de idade revelaram rudimentos de restaurações dentárias, com cavidades em dentes preenchidas com tecidos.

Os papiros relatam três casos de ponte dentária: um ou mais dentes perdidos eram recolocados através de fios de ouro ou de prata que se emendava com os dentes circundantes. Em alguns casos, uma ponte foi feita utilizando dentes de doadores.

Um homem chamado Hesi-Re seria o primeiro “dentista” do mundo, por volta de 1600 aC., e teria sido o primeiro homem a reconhecer a doença periodontal.

Para a Odontologia chegar no atual estágio de evolução, teve contribuição da história de diversas civilizações. Hoje é possível tratar os dentes com conforto e segurança, e isso mostra: Se até os antigos egípcios cuidavam da saúde bucal, o que você está esperando para procurar um cirurgião-dentista?

#DraCecíliaAguiar #MuitoAlémDosDentes #Saúde #BemEstar #Odontologia #Egito #EgitoAntigo #História

(*) informações extraidas do texto contido no site: http://www.ancient-origins.net/human-origins-science/jewel-capped-teeth-golden-bridges-9000-years-dentistry-001427#sthash.NV8Bybgw.dpuf