De onde vem o hábito de usar palitos de dentes?

postado em: Blog | 0

De onde afinal surgiu o hábito de usar pdia21alitos de dentes? O americano Charles Forster tornou-se o primeiro fabricante de palitos de dentes em escala mundial. Durante uma viagem a Pernambuco, ele ficou fascinado pelos belos dentes das brasileiras. O segredo é que elas faziam a higiene bucal usando palitos de salgueiro, uma árvore de galhos longos e finos (escovas de dentes já existiam, mas seu uso ainda era muito recente e pouco divulgado).

Mas se palitos existem na natureza, como alguém iria convencer as pessoas a os comprarem? Como alguém nos convenceu de que precisávamos comprar um apetrecho específico para a higiene bucal? A resposta: com propaganda em quantidade e qualidade.

Percebendo que poderia monopolizar um mercado que nem existia, Forster contratou um inventor para criar uma máquina que produzisse lascas de madeira uniformes. Em 1870, sua fábrica já produzia palitos bons e baratos, a uma quantidade superior a 1 milhão por dia. Faltava vender aquilo tudo. Sua tática foi tão engenhosa quanto simples: contratou rapazes e garotas estudantes da Universidade Harvard para irem comer no restaurante mais descolado de Boston, o Union Oyster House, e em seguida pedir em voz alta: “Por favor, palitos! Não tem? Mas como?”

Depois de alguns dias, Forster entraria no lugar oferecendo sua mercadoria. Ele não parava por aí: quando vendia um lote de palitos, o negociante mandava pessoas ir comprá-los. E aí os revendia novamente, aumentando ao mesmo tempo a oferta e a procura.

Tudo isso nos leva a refletir que nem tudo que é noticiado merece crédito, pois, muitas vezes, interesses comerciais vem à frente das demandas de saúde. Isso se aplica aos cremes dentais que prometem clarear os dentes ou às propagandas incessantes de enxaguantes bucais que prometem fazer milagres.

Além do mais, devemos ressaltar que o uso de palitos de dentes não é o ideal para a higiene bucal. Ao contrário do fio dental e da escova de dentes, o palito de dentes pode ferir a gengiva, e seu uso prolongado pode causar danos irreversíveis, pode até mesmo afastar os dentes. Por isso, pode-se o utilizar uma vez ou outra, em caso de emergência, mas nada substitui uma higiene bucal caprichada feita com a escova de dentes, o creme dental e o fio dental.

#DraCecíliaAguiar #MuitoAlémDosDentes #Saúde #BemEstar #HigieneBucal #SaúdeBucal #PalitoDeDentes #Curiosidade

*A história do palito de dentes é baseada na matéria da Superinteressante. Leia na íntegra em www.super.abril.com.br/historia/o-pai-do-palito-de-dentes-e-da-necessidade-de-usa-lo