Mal de Alzheimer e odontologia, parte 1

postado em: Blog | 0

dia27.2O envelhecimento populacional é uma realidade que pode ser considerada uma conquista mas, ao mesmo tempo, acarreta novas demandas e desafios.

Nesse contexto de envelhecimento digno e com qualidade, hoje iniciamos uma série de postagens sobre Odontologia e Doença de Alzheimer.

Com a progressão da doença, ocorre deterioração das condições de saúde bucal, exemplificadas pelo aumento na prevalência de cáries, de problemas periodontais, de lesões na mucosa oral e de halitose, além de dificuldades em usar próteses removíveis.

Todos esses problemas podem ser explicados por duas principais causas: dificuldades de manter uma higiene bucal satisfatória e também devido à hipossalivação induzida por medicamentos.

Infelizmente, faltam programas preventivos voltados para promoção de saúde dos pacientes com a doença, que deveriam incluir cuidados odontológicos mais frequentes, qualificação dos cuidadores e orientações aos familiares. Prevenir é sempre melhor do que remediar.

#DraCecíliaAguiar #MuitoAlémDosDentes #Saúde#BemEstar #Alzheimer #DoencaDeAlzheimer#SaúdeBucal #Odontogeriatria#PacientesEspeciais