Doença de Parkinson e saúde bucal

postado em: Blog | 0

dia20A doença de Parkinson é uma alteração denerativa, progressiva e, até hoje, irreversível, caracterizada pela degeneração e morte dos neurônios de uma região chamada “Substância Negra”, responsáveis pela produção da dopamina, um neurotransmissor que atua no controle dos movimentos, no aprendizado, no humor, nas emoções, no sono e na memória. Como consequências, ocorrem os famosos tremores, dificuldades em iniciar ou parar um movimento, alterações na coordenação motora e demência.

A assistência odontológica aos portadores de Parkinson deve ser individualizada, conforme o grau de comprometimento pela doença. Assim, nos casos com sintomas mais leves, a maior parte dos procedimentos odontológicos pode ser realizada normalmente, enquanto nas situações mais avançadas, devem ser priorizados os cuidados paliativos, visando, sobretudo, proporcionar dignidade e qualidade de vida.

Em todas as fases da doença devem ser realizados cuidados odontológicos preventivos, com adaptação das rotinas diárias de higiene bucal, incluindo orientações ao pacientes e uso de tecnologias assistivas que proporcionem autonomia, como adaptadores manuais, escovas com ventosas, escovas elétricas etc. Com o avanço da doença, as orientações de higiene bucal devem incluir familiares e cuidadores, para que as atividades sejam executadas de forma eficiente e simples.

A atuação do cirurgião-dentista, junto à equipe multiprofissional e em parceria com os familiares e cuidadores, é fundamental para a manutenção da saúde e qualidade de vida do portador de Doença de Parkinson.

#DraCecíliaAguiar #MuitoAlémDosDentes #Saúde#BemEstar #DicaSaúde #Parkinson#DoençaDeParkinson #DentistaRN